Perfil de sensibilidade e casuística do Streptococcus dysgalactiae em mastites na região Noroeste do Estado do RS

Bruna Carolina Ulsenheimer, Gabriela Mignoni Amarante, Silvana Konageski Dalla Rosa, Simoní Janaina Ziegler, Camila Naiara Piccinini, Cristiane Beck, Luciana Mori Viero, Luciane Ribeiro Viana Martins
2020 PubVet  
Resumo. A bactéria Streptococcus dysgalactiae faz parte do grupo dos estreptococos, classificados como cocos Gram-postivo. Encontrada principalmente na cavidade bucal, genitália e na pele da glândula mamária dos animais e no seu ambiente de permanência, é classificada como um patógeno ambiental, que se caracteriza como invasor oportunista do úbere. A mastite causada por esse agente, geralmente se apresenta na forma clínica da doença, com infecções de caráter agudo e grave. Objetivou-se neste
more » ... jetivou-se neste trabalho, identificar o agente bacteriano causador de mastites bovina na região Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, isolar o Streptococcus dysgalactiae e determinar seu perfil de sensibilidade frente aos principais antimicrobianos utilizados nesta região para o tratamento da mastite bovina. Foram recebidos para exame de cultura e antibiograma 917 amostras de leite mastítico no Laboratório de Microbiologia Veterinária da Unijuí, durante o período de janeiro de 2012 á maio de 2018. O Streptococcus dysgalactiae, responsável por causar mastite ambiental, principalmente de caráter agudo, foi isolado em 9 casos de mastites, apresentando um perfil de sensibilidade, com alta eficiência antimicrobiana (100% de sensibilidade) para a ciprofloxacina, cefalotina, enrofloxacina, gentamicina, norfloxacina e sulfazotrim. Desta forma, conclui-se que a prevalência de mastite bovina causada por agentes ambientais dentre eles o S. dysgalactiae na região Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul é alta. Palavras chave: antibióticos, bactéria, leite, mastite ambiental Recebido: 29 de abril, 2020. Aprovado: 5 de junho, 2020. Disponível online: 17 de agosto, 2020. Licenciamento: Este artigo é publicado na modalidade Acesso Aberto sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 (CC-BY 4.0), a qual permite uso irrestrito, distribuição, reprodução em qualquer meio, desde que o autor e a fonte sejam devidamente creditados.
doi:10.31533/pubvet.v14n9a643.1-6 fatcat:ebcbafsdabgxngzo7e6okxiii4