Programa de Pós-Graduação em Geografia - 2003 - Dissertações Defendidas - Instituto de Geociências - UFRJ

2003 Anuário do Instituto de Geociências  
Resumo É um fato reconhecido por todos que o avanço da violência na cidade do Rio de Janeiro nos dias de hoje atingiu um estágio perigoso de organização e afetou gravemente o imaginário urbano. No intuito de conferirmos contornos científicos a essa afirmação, definimos o objetivo geral dessa dissertação como sendo a análise das maneiras pelas quais a violência urbana gera transformações significativas na produção do espaço no município do Rio de Janeiro. O aumento contínuo do alcance e da
more » ... alcance e da diversidade da ação criminal no início do século XXI nos faz pensar que não há nada de corriqueiro ou de banal nas transformações promovidas pela violência dos grupos territoriais. Suas barreiras demonstram ser verdadeiros desafios à ordem pública e engendram uma cadeia de outros fenômenos que estão longe de se adequar aos limites dos discursos finalistas de marginalização e de exclusão. Esses desafios são discerníveis pelas mudanças mais elementares promovidas pelas barreiras a circulação e a comunicação, significando a existência de novos limites e fronteiras que tornam ainda mais complexa a experiência urbana. Nesse sentido, a imagem da cidade é a de um espaço compartimentado, formando um mosaico de poder e territorializações superpostos. Dentro disso, acreditamos que a geografia pode oferecer uma gama de diferentes contribuições. A primeira contribuição se daria através de uma reflexão sobre o sentido de cidade, pois acreditamos que a violência representa também um desafio às bases fundadoras do discurso democrático. A segunda contribuição pretende revelar a base espacial das redes de criminalidade, que estão presentes no segundo capítulo, "A cidade conquistada". Nosso objetivo é promover a identificação dos principais grupos territoriais e realizar uma análise de suas dinâmicas espaciais. A terceira contribuição se trata de uma reorientação da simbologia das formas urbanas, desenvolvida no terceiro capítulo, "As rotas de fuga". Devemos lembrar que esse trabalho serve para rever a escolha temática dentro da geografia, uma vez que a violência urbana não tem sido contemplada freqüentemente, com poucas exceções. Ao fazê-lo, estaríamos enriquecendo a própria imagem da dinâmica urbana e, portanto, trazendo novas aberturas à investigação geográfica.
doaj:154ef6044f4a4dbb91e39743f12293c7 fatcat:rnftfg46jzhfdd3pfwqwlvccye