Tombamento e participação social: experiência da Vila Maria Zélia, São Paulo-SP

Simone Scifoni
2017 Revista CPC  
Os anos 1980 marcaram o campo da preservação, no Brasil, como o momento em que novos objetos de atuação foram incorporados ao corpus patrimonial. O tombamento de vilas operárias, armazéns, fábricas, mercados, estações ferroviárias, quilombos e terreiros de candomblé, além de ampliar a representatividade social até então existente nesse conjunto do patrimônio, também trouxeram à tona novas questões. A renovação conceitual, entretanto, não se realizou plenamente, na medida em que os procedimentos
more » ... ue os procedimentos e a gestão desse patrimônio continuam ocorrendo de forma discricionária, sem diálogo e interlocução local. O presente artigo busca discutir essa questão a partir da problemática envolvida no tombamento de uma vila operária na cidade de São Paulo, apresentando, para tanto, as recentes iniciativas de aproximação local, patrocinadas pelo órgão municipal de preservação do patrimônio cultural.
doi:10.11606/issn.1980-4466.v0i22p176-192 fatcat:q7tibp7hfvbjbmttgqdwjewlte