Como a recepção da filosofia interfere no seu modo de ensino? Uma discussão a partir de alguns interlocutores de Sócrates

Vinicius B. Vicenzi
1969 Revista Sul-americana de Filosofia e Educação  
Este artigo apresenta o diálogo Górgias de Platão como um cenário interessante por onde pensar a relação do ensino de filosofia com interlocutores não-filósofos, buscando pontos de encontro entre a cena antiga e a cena de hoje. Os três personagens do diálogo platônico são pensados a partir de afetos que os caracterizam na relação com o ensino socrático e a intenção é ver em que medida o ensino de filosofia se modifica de acordo com esses afetos.
doi:10.26512/resafe.v0i13.4387 fatcat:a5fl53bnubcydew42q6j7weedu