Ruínas da diáspora. Outro lugar, de Luís S. Krausz

Alexandre Braga
2019 Fórum de Literatura Brasileira Contemporânea  
Em Outro lugar (2017), de Luís Sérgio Krausz, o caráter dialógico da memória individual e coletiva comparece por meio de flashes do processo de redemocratização do Brasil. Eis o ponto de partida de Alexandre Braga em seu esquadrinhamento do romance do autor paulista, em que tempo e lugar se definem por camadas que se sobrepõem reciprocamente e conduzem o narrador a uma viagem catabática, paradoxalmente, de ruínas e pertencimentos.
doi:10.35520/flbc.2019.v11n21a26527 fatcat:fa3ftv5l2ndmvel5zmmakxd74i