Geografia da Fome: clínica de paisagens ou epidemiologia crítica?

Djalma Agripino de Melo Filho
2008 Cadernos de Saúde Pública  
Procede-se a uma releitura da Geografia da Fome, de Josué de Castro, na perspectiva da convergência de três saberes: geografia, clínica e epidemiologia. Embora haja uma fixidez nos procedimentos metodológicos, observam-se múltiplas configurações de objetos e um arcabouço teórico transdisciplinar para explicar o fenômeno da fome.
doi:10.1590/s0102-311x2008001100025 pmid:19009150 fatcat:fetkk2k36zdq5kimkzqk2yzase