Nem eu, nem você e nem ele: o morfema relacional em hierarquia de pessoa e marcação diferenciada de objeto no Kadiwéu

Filomena SANDALO
2014 DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada  
Em kadiwéu, uma língua Guaikurú, a pessoa do objeto afeta concordância e ordem de constituintes. O verbo deve ser marcado por um morfema relacional se o argumento interno for de primeira ou segunda pessoa, e um morfema de concordância de pessoa ocorre seguindo a hierarquia 1plOBJ>2>1>3 . Além disso, um argumento de primeira ou segunda pessoa deve preceder o verbo (ordem OV, o relacional ocorre), mas um argumento de terceira pessoa segue o verbo (ordem VO, o relacional não ocorre). Este trabalho
more » ... rre). Este trabalho argumenta que o morfema chamado de relacional é um morfema de concordância. Nesta abordagem, trata-se de um morfema empobrecido que marca concordância com um argumento inerno deslocado. Mais especificamente, este trabalho argumenta que os morfemas de pessoa do kadiwéu são concordância de TP, mas o chamado relacional é concordância de vP revertida para [-autor, -participante]. Este trabalho desenvolve ideias de Rodrigues (1990) sobre neutralização de pessoa.
doi:10.1590/0102-445049294788557203 fatcat:wgosxdonzzerdhqb7xcjmqnnqq