Sob o signo pós-colonial: a figuração do personagem em A paz dura pouco, de Chinua Achebe

Ernani Silverio Hermes, Denise Almeida Silva
2020 Acta Scientiarum : Language and Culture  
O romance A paz dura pouco, do escritor nigeriano Chinua Achebe, focaliza, de forma bastante aguda, as questões relacionadas à pós-colonialidade, que, por sua vez, são o elemento balizador da figuração do personagem. A figuração do personagem, que compreende, segundo Reis (2018), os dispositivos retóricos, ficcionais e acionais que delineiam a figura ficcional, configura-se, na obra em análise, por meio das dissidências culturais entre a antiga metrópole, Inglaterra, e a ex-colônia, Nigéria,
more » ... olônia, Nigéria, bem como as tensões entre a tradição e a modernidade. Assim, propomos uma análise da constituição do personagem pelo viés da teoria pós-colonial considerando as diferenças culturais, fruto do colonialismo, na figuração do personagem. Como aporte teórico, buscamos em Bonnici (2012) base sobre a teoria pós-colonial; e em Forster (1962), Bordini (2006), Brait (2017) e Reis (2018) referencial sobre personagem. A partir das articulações teóricas e da análise desenvolvida, observamos o personagem central do romance como constituído pela dualidade estabelecida por seus conflitos existenciais, muito especialmente o contraste entre o quem é e quem pretendia ser, colocados no contexto pós-colonial.
doi:10.4025/actascilangcult.v42i1.50923 fatcat:yxm6nvrdifh6lf6enuvoedxz5q