Atenção Primária à Saúde e tuberculose: avaliação dos serviços

Anneliese Domingues Wysocki, Maria Amélia Zanon Ponce, Maria Eugênia Firmino Brunello, Aline Ale Beraldo, Silvia Helena Figueiredo Vendramini, Lúcia Marina Scatena, Antonio Ruffino Netto, Tereza Cristina Scatena Villa
2017 Revista Brasileira de Epidemiologia  
RESUMO: Introdução: Visando controlar a tuberculose, o Ministério da Saúde recomenda a descentralização das ações de controle para a Atenção Primária à Saúde, sendo escassos os estudos acerca do desempenho do Programa de Controle da Tuberculose em contextos descentralizados. Objetivo: Avaliar o desempenho dos serviços da Atenção Primária à Saúde no tratamento da tuberculose. Métodos: Estudo avaliativo, realizado de maneira transversal em 2011. Foram entrevistados 239 profissionais de saúde da
more » ... onais de saúde da Atenção Primária à Saúde utilizando um instrumento estruturado com base no referencial de avaliação da qualidade dos serviços de saúde (estrutura, processo e resultado). O desempenho de tais serviços foi analisado mediante técnicas de estatística descritiva, validação e construção de indicadores e cálculo da variável reduzida Z. Resultados: Os indicadores "participação de profissionais no atendimento aos pacientes com tuberculose" (estrutura) e "referência e contrarreferência" (processo) foram os melhores avaliados, enquanto "capacitação dos profissionais" (estrutura) e "ações externas para o controle da tuberculose" (processo) tiveram os piores resultados. Conclusão: A descentralização das ações de controle da tuberculose vem ocorrendo de maneira verticalizada na Atenção Primária à Saúde. O desafio de controlar a tuberculose perpassa pela superação de fragilidades relacionadas ao envolvimento, à capacitação e à rotatividade profissional, que é a articulação entre os pontos de atenção e monitoramento das ações de controle na Atenção Primária à Saúde.
doi:10.1590/1980-5497201700010014 pmid:28513803 fatcat:ujxjhnl24bctri5z7j4z5jgxvu