Forma e substância na linguagem: reflexões sobre o bilinguismo do surdo

Núbia Rabelo Bakker Faria
2013 Revista Leitura  
A partir das reflexões de Hjelmslev (1943) sobre forma e substância da linguagem, este artigo discute, no âmbito da educação do surdo, o conceito de bilinguismo, que assume ser a Libras a primeira língua e o português, na modalidade escrita, a segunda língua. É dado destaque as características formais da linguagem, condição para que se possam considerar as possibilidades de o surdo ter acesso a uma língua oral de escrita alfabética unicamente através da sua materialidade gráfica. As implicações
more » ... ica. As implicações do conceito de língua natural e o lugar secundário atribuído à escrita serão igualmente discutidos a partir de De Lemos (1992, 2002) e Derrida (1973), respectivamente.
doi:10.28998/rl.v1i47.911 fatcat:vqldiaomprcvffjezp62kezz3a