Remoção do Violeta Cristal por adsorção utilizando carvão ativado

Ivone Vanessa Jurado DÁvila, Keila Guerra Pacheco Nunes, Liliana Amaral Féris
2019 Revista Brasileira de Ciência Tecnologia e Inovação  
O Violeta Cristal é um corante sintético muito usado na indústria têxtil. Os efluentes industriais contendo este tipo de composto, podem causar importantes problemas ambientais e de saúde.Neste contexto, o presente trabalho buscou as melhores condições operacionais para remoção do corante Violeta Cristal (VC) utilizando carvão ativado granular (CAG) como adsorvente. Foram realizados ensaios de adsorção avaliando a influência do pH, tempo de contato, concentração do sólido adsorvente e
more » ... orvente e concentração inicial de corante. O pH foi variado entre 4 e 9, a quantidade de adsorvente foi variada entre 0,5 e 3 g, o tempo de contato foi estudado em diferentes intervalos, entre 5 e 480 min. Para a construção das isotermas, a concentração inicial da solução de VC foi variada entre 100 e 1000 mg.L-1e os modelos matemáticos utilizados para descrever os dados de equilíbrio foram os de Langmuir e Freundlich. Os resultados indicaram que os melhores resultados de adsorção foram obtidos com pH 6, tempo de contato de 270 minutos e massa de 2 g de CAG. Para determinar o tempo de contato mais apropriado, utilizou-se solução de mesma concentração anterior em pH 6 e 2 g de CAG. Com esses dados, ajustou-os as isotermas de Langmuir e Freundlich. A que melhor descreveu os dados experimentais foi a isoterma de Freundlich com um coeficiente de determinação de 0,9933. Com base na pesquisa realizada pode-se concluir que o processo proposto apresenta viabilidade técnica para aplicação do processo de adsorção na remoção do corante VC de efluentes têxteis, contribuindo para o avanço nos estudos da área já que foi alcançado uma taxa de remoção de aproximadamente o 89% do corante VC nas condições operacionais estabelecidas.
doi:10.18554/rbcti.v4i2.3672 fatcat:nrw22suqive3bfiivohg6546me