O desencanto histórico e religioso no romance As Naus, de Antonio Lobo Antunes

Enéias Farias Tavares
2010 Nau Literária  
No romance As Naus (1988), António Lobo Antunes reescreve a história de um grupo de homens que saíram de sua terra como conquistadores e catequizadores e que, no seu retorno, observaram uma nação que desconhecem. Nesse artigo, trabalharemos inicialmente a releitura histórica que Lobo Antunes fez de algumas personalidades da história e da cultura portuguesa. Posteriormente, planejamos centrar nossa análise no nono capítulo do romance, no qual a relação entre Francisco Xavier e Fernão Mendes Pino
more » ... Fernão Mendes Pino é ilustrativa ao demonstrar o falso discurso catequizador dos navegadores portugueses. Essa análise visa uma leitura crítica de As Naus, tentando ver no romance uma nova construção imaginária do discurso histórico sobre as conquistas portuguesas do século XV e XVI.
doi:10.22456/1981-4526.11176 fatcat:k4tsujfnkbd4loifi3sotopfyu