Rastreamento da infecção latente por tuberculose em pacientes com artrite idiopática juvenil previamente à terapia anti‐TNF em um país de alto risco para tuberculose

Juliana Barbosa Brunelli, Karina Rossi Bonfiglioli, Clovis A. Silva, Katia Tomie Kozu, Claudia Goldenstein‐Schainberg, Eloisa Bonfa, Nadia Emi Aikawa
2017 Revista Brasileira de Reumatologia  
Como citar este artigo: Brunelli JB, et al. Rastreamento da infecção latente por tuberculose em pacientes com artrite idiopática juvenil previamente à terapia anti-TNF em um país de alto risco para tuberculose. Rev Bras Reumatol. 2016. http://dx.RBR-343; No. of Pages 5 r e v b r a s r e u m a t o l . 2 0 1 6;x x x(x x):xxx-xxx w w w . r e u m a t o l o g i a . c o m . b r informações sobre o artigo Histórico do artigo: Recebido em 16 de maio de 2016 Aceito em 2 de setembro de 2016 On-line em
more » ... 2016 On-line em xxx Palavras-chave: Artrite idiopática juvenil Tuberculose Isoniazida Mantoux Anti-TNF r e s u m o Objetivo: Avaliar, em um país endêmico, a eficácia em longo prazo do rastreamento à procura de infecção latente por tuberculose (ILTB) e profilaxia primária em pacientes com AIJ em uso de bloqueadores do TNF. Métodos: Trata-se de uma coorte retrospectiva que incluiu pacientes com AIJ elegíveis para a terapia anti-TNF. Os pacientes foram rastreados à procura de ILTB previamente ao uso de anti-TNF por meio do teste tuberculínico (TT), radiografia de tórax e história de exposição à TB. Os indivíduos foram acompanhados regularmente em intervalos de dois meses. Resultados: Incluíram-se 69 pacientes com AIJ com idade atual de 17,4 ± 5,8 anos, com média de duração da doença de 5 ± 4,9 anos; 47 pacientes receberam um único anti-TNF, enquanto 22 foram transferidos para outro anti-TNF uma ou duas vezes: 57 foram tratados com etanercepte, 33 com adalimumabe e três com infliximabe. O rastreamento à procura de ILTB foi positivo em três pacientes: um era TT positivo e tinha história de exposição à TB e dois apenas eram TT positivo. Não foi diagnosticado caso de TB ativa durante o período de estudo (mediana de seguimento de 3,8 anos). Conclusão: A avaliação em longo prazo revelou que o rastreamento à procura de ILTB e a profilaxia primária antes do tratamento com anti-TNF foram eficazes em um país de alto risco para TB e o TT foi o parâmetro mais sensível para identificar esses pacientes. (http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/). Como citar este artigo: Brunelli JB, et al. Rastreamento da infecção latente por tuberculose em pacientes com artrite idiopática juvenil previamente à terapia anti-TNF em um país de alto risco para tuberculose. Rev Bras Reumatol. 2016. http://dx.
doi:10.1016/j.rbr.2016.09.005 fatcat:p4h4xst22bcrdifupin27xz5qu