Análise econômica comparativa entre eletricidade e gás natural para aquecimento de água no setor residencial

Danielle Johann, André Felipe Simões, Erik Eduardo Rego
2017 Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais  
Até 1995, o Governo Federal detinha o monopólio das atividades de exploração, produção, refino e transporte de gás natural; e, cada estado Brasileiro exercia com exclusividade a distribuição de gás canalizado. Com a flexibilização deste cenário por meio das Emendas Constitucionais 09/95 e 05/95, respectivamente, diversas empresas passaram a atuar nas diferentes possibilidades de utilização de gases combustíveis, entre elas o aquecimento de água para banho. Apesar da utilização crescente do gás
more » ... o crescente do gás na matriz energética brasileira, a energia elétrica ainda domina uma parcela infinitamente maior do mercado de aquecimento de água no setor residencial. Todavia, os gases combustíveis constituem-se em uma alternativa ao uso de energia elétrica por ser um produto de alto valor agregado, com vantagens energéticas e ambientais. A grande quantidade de energia elétrica utilizada para banho é a principal motivação para este estudo, uma vez que se trata de uma energia muito nobre para ser utilizada para queima no processo de aquecimento de água e, aquecedores a gás, serão abordados neste estudo itens pertinentes ao deslocamento da energia elétrica para banho considerando suas eficiências durante toda a cadeia. Neste contexto, no presente trabalho, apresenta-se análises econômicas comparativas associadas à substituição da eletricidade pelo gás natural, ou seja, correlata à substituição tecnológica entre chuveiro elétrico e à gás para aquecimento de água no setor residencial. Outrossim, analisa-se possíveis vantagens associadas e esta substituição e energética, assim como estratégias políticas e mercadológicas para transposição de barreiras que obstaculizam esta substituição energética eminentemente tecnológica.
doi:10.6008/spc2179-6858.2017.002.0019 fatcat:w6d27sj5xnazfj4mpdywlaztuq