As escolas elementares paulistas e seus alunos estrangeiros na passagem do século XIX para o XX

Eliane Mimesse Prado
2015 Revista Histedbr On-line  
Efetuou-se um levantamento das escolas elementares no estado de São Paulo, nos anos finais do século XIX e início do XX. O grande número de crianças estrangeiras e de filhas de estrangeiros em idade escolar, provenientes da península itálica, suscitou discussões entre os inspetores de ensino e posteriores alterações na organização e fiscalização dessas escolas. Muitas crianças nascidas no Brasil frequentavam as escolas privadas subsidiadas pelo governo italiano e eram escolarizadas segundo os
more » ... izadas segundo os preceitos daquele governo. Essas escolas subsidiadas tinham como sede, na maioria das vezes, as associações de socorro mútuo. O governo paulista criava escolas elementares nos núcleos coloniais e nas sedes dos municípios. Mas, nem sempre essas escolas eram providas com professores, edifícios ou materiais para o ensino, principalmente as mais afastadas dos centros urbanos. Normalmente os próprios moradores supriam as escolas com os objetos que necessitavam. As fontes dessa pesquisa encontram-se no acervo do Arquivo Público do Estado de São Paulo. Os autores consultados foram: Di Lorenzo (2002), Silveira (2007), Mimesse (2010), entre outros. Conclui-se que muitas crianças estrangeiras e filhas de estrangeiros frequentaram as escolas elementares paulistas.
doi:10.20396/rho.v15i63.8641182 fatcat:3jftc7jrabcitpdlcovilrwkiq