As cidades brasileiras encontram uma síntese

Jaime Tadeu Oliva
2013 Revista do Instituto de Estudos Brasileiros  
RISÉRIO, Antonio. A cidade no Brasil. São Paulo: Editora 34, 2012. 367 p. Antes de qualquer comentário interno sobre o livro de Antonio Risério (A cidade no Brasil), antecipamos que o leitor está diante de um livro de grande qualidade. Trata-se de um trabalho de um escritor de fato, visto as propriedades estilísticas e comunicativas do texto, o que, convenhamos, não é pouca coisa. A qualidade textual, somada aos outros predicados gerais do livro, oferece uma boa oportunidade para exercitar uma
more » ... para exercitar uma tolerância crítica necessária, raramente praticada. Entenda-se: pode-se discordar de muitas de suas interpretações e teses, mas elas são sempre inteligentes. O fato do pensamento do autor não coincidir com o do leitor não pode ser razão para desqualificar a obra. Isso seria o exercício de uma "razão simplória". Antonio Risério não é propriamente um acadêmico e sim um representante raro do intelectual público, ensaísta. Mas, diferentemente de muitos intelectuais célebres, cujo brilhantismo que os sustentavam nem sempre era alimentado por fontes sólidas, Risério exibe um extraordinário controle de uma bibliografia de fôlego, ao mesmo tempo especializada e interdisciplinar (e intercultural), e um uso de fontes importantes para construir sua narrativa. Nem mesmo as teses acadêmicas que ainda não tiveram uma edição comercial deixaram de ser consultadas. Portanto, revela-se no livro um intelectual livre das várias injunções e vícios que infestam os textos acadêmicos, mas que não nega a produção intelectual produzida no âmbito acadêmico. De certo modo, seria justo afirmar que o autor consegue realizar (e bem) esse trânsito entre a ordem acadêmica específica e a ordem cultural geral.
doi:10.11606/issn.2316-901x.v0i56p275-278 fatcat:cpaeuiydpja73jdlq6ugnieuza