O processo de Pompónia Grecina, um caso de opressão religiosa no século I d.C

Nuno Simões Rodrigues
2009 Humanitas  
A navegação consulta e descarregamento dos títulos inseridos nas Bibliotecas Digitais UC Digitalis, UC Pombalina e UC Impactum, pressupõem a aceitação plena e sem reservas dos Termos e Condições de Uso destas Bibliotecas Digitais, disponíveis em https://digitalis.uc.pt/pt-pt/termos. Conforme exposto nos referidos Termos e Condições de Uso, o descarregamento de títulos de acesso restrito requer uma licença válida de autorização devendo o utilizador aceder ao(s) documento(s) a partir de um
more » ... partir de um endereço de IP da instituição detentora da supramencionada licença. Ao utilizador é apenas permitido o descarregamento para uso pessoal, pelo que o emprego do(s) título(s) descarregado(s) para outro fim, designadamente comercial, carece de autorização do respetivo autor ou editor da obra. Na medida em que todas as obras da UC Digitalis se encontram protegidas pelo Código do Direito de Autor e Direitos Conexos e demais legislação aplicável, toda a cópia, parcial ou total, deste documento, nos casos em que é legalmente admitida, deverá conter ou fazer-se acompanhar por este aviso. O processo de Pompónia Grecina, um caso de opressão religiosa no século I d.C. Resumo Este estudo centra-se no caso de Pompónia Grecina, matrona romana que, segundo Tácito, foi julgada no tempo de Nero por superstitio externa e considerada inocente. A tradição tem considerado Pompónia como uma das primeiras aristocratas romanas a converter-se ao cristianismo. Mas a crença da matrona não seria necessariamente a cristã. Palavras-chave: Pompónia Grecina, Religiões orientais, Perseguição religiosa; Roma, séc. I d.C. Abstract This paper studies the case of Pomponia Graecina, a Roman Matron that, according to Tacitus, in the time of Nero was presented to trial for superstitio externa and considered innocent. Tradition has pointed out Pomponia as one of the first Roman women and aristocrats to accept Christianity. But Pomponia's belief wasn't necessarily the Christian one.
doi:10.14195/2183-1718_61_6 fatcat:ks3pfmc42ngqvkfuq4rad5qqbe