Relato de caso: doença celíaca recém-diagnosticada como fator agravante de osteoporose em mulher idosa

Camila C. Pereira, Pedro Henrique S. Corrêa, Alfredo Halpern
2006 Arquivos brasileiros de endocrinologia e metabologia  
Mulher de 63 anos procurou endocrinologista para seguimento de osteoporose. Densitometria óssea revelava T L1-L4= -3,5 DP [Densidade mineral óssea (DMO): 0,766 g/cm²] e Tcolo fêmur= -2,4 DP (DMO: 0,716 g/cm²). Em uso de cálcio e vitamina D há 2 anos. Hipotireoidismo há 5 anos em uso de levotiroxina. Introduzido alendronato 70 mg/semana com ganho significativo de massa óssea no primeiro ano (6,1%, igualmente em coluna e colo de fêmur). Após 5 anos de seguimento, paciente passou a apresentar
more » ... u a apresentar emagrecimento, anemia e piora dos níveis densitométricos (perda de 12,6% em coluna lombar e 20,9% em colo de fêmur). Anamnese revelou quadro de diarréia intermitente há 2 anos, levando à suspeita de doença celíaca. Pesquisa de anticorpos anti-gliadina e anti-endomísio resultou positiva: 25,3 U/mL (< 20) e 1/5 U/mL (VR: negativo), respectivamente. Bioquímica óssea mostrava cálcio e fósforo normais, paratormônio aumentado: 283 pg/mL (10-65) e marcadores de reabsorção óssea aumentados, sugerindo hiperparatireoidismo secundário à síndrome mal-absortiva. Após 1 ano de dieta isenta de glúten, houve melhora dos sintomas mal-absortivos e importante aumento de DMO (47,3% em coluna lombar e 31,6% em colo de fêmur), reforçando o diagnóstico de doença celíaca como fator agravante de osteoporose nesta paciente.
doi:10.1590/s0004-27302006000600022 pmid:17221122 fatcat:2wybsnfrwzby5g3kzdnakxului