Effects of cryotherapy on muscle damage markers and perception of delayed onset muscle soreness after downhill running: A Pilot study

M. Rossato, E. de Souza Bezerra, D.A. de Ceselles Seixas da Silva, T. Avila Santana, W. Rafael Malezam, F.P. Carpes
2015 Revista Andaluza de Medicina del Deporte  
Objective: To investigate the effects of cryotherapy on markers of muscle damage, as well as the perception of muscle soreness caused by eccentric exercise after downhill running. Methods: Ten participants (age = 26 ± 5 year, height = 173 ± 8 cm and body mass = 70 ± 4 kg) performed two running trials on a treadmill tilted -6.6%, separated by one-week period. Cryotherapy (∼15 • C for 30 minutes) was conducted after one of the trials of exercise. Blood samples were analyzed for markers of muscle
more » ... markers of muscle damage (creatine kinase -CK; lactate dehydrogenase -LDH; calcium -[Ca 2+ ]). Perception of muscle soreness was quantified using an analogical scale of pain. Data were collected before, 24 and 48 h after the trials with and without the use of cryotherapy. Results: Cryotherapy significantly reduced muscle soreness and was able to reestablish homeostasis in CK, LDH and [Ca 2+ ]. Conclusion: Use of cryotherapy after exercise with eccentric contractions was effective to reestablish the level of biochemical markers of muscle damage and reduce muscle soreness and pain perception in subjects submitted to downhill running. (http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/). Palavras-chave: Inflamaç ão Recuperaç ão pós-exercício Fadiga Dano muscular Efeito da imersão em agua gelada no dano muscular e dor tardia após a corrida de downhill: um estudo piloto r e s u m o Introduç ão: O dano muscular é frequentemente observado em indivíduos envolvidos em atividades físicas que envolvam contraç ões excêntricas. Nestas situaç ões, a crioterapia é utilizada para reduzir o dano muscular e a sensaç ão de dor. No entanto, poucos estudos investigaram o efeito da imersão em agua gelada em marcadores de dano muscular, bem como a percepç ão de dor após exercício excêntrico. Método: Dez homens (26,0 ± 5,0 anos de idade, 173,0 ± 8,0 cm de estatura, 70,5 ± 4,0 kg de massa corporal). Os voluntários completaram dois corridas (teste e controle) separadas por sete dias, em um percurso declinado (-6,6%) em esteira. Em uma das tentativas realizou-se imersão em água gelada (∼15 • C, 30 minutos). O dano muscular foi estimado mediante os níveis sanguíneos de (creatina quinase-CK; lactato desidrogenase-LDH e cálcio-[Ca2+]). A percepç ão de dor muscular foi estimada usando uma escala analógica. Todas as medidas foram realizadas antes, 24 e 48 horas pós-exercício. Resultados: A imersão em agua gelada diminuiu significativamente a dor muscular e auxiliou no reestabelecimento da homeostase da CH, LDH e Ca2+. Conclusão: A imersão em agua gelada após exercício excêntrico foi efetiva em reestabelecer os níveis bioquímicos de marcadores musculares e diminuiu a percepcao de dor.
doi:10.1016/j.ramd.2014.07.003 fatcat:j3ei7qvehneqtpalivdkmxvnwm