Avaliação de resultados pós‐operatórios do tratamento videoartroscópico para luxação recidivante de ombro com o uso de âncoras metálicas

Éder Menegassi Martel, Airton Rodrigues, Francisco José dos Santos Neto, Cleiton Dahmer, Abel Ranzzi, Rafaella Scuzziato Dubiela
2016 Revista Brasileira de Ortopedia  
r e v b r a s o r t o p . 2 0 1 6;5 1(1):45-52 w w w . r b o . o r g . b r Artigo original Avaliação de resultados pós-operatórios do tratamento videoartroscópico para luxação recidivante de ombro com o uso de âncoras metálicas ଝ informações sobre o artigo Histórico do artigo: Recebido em 23 de fevereiro de 2015 Aceito em 31 de março de 2015 On-line em 26 de outubro de 2015 Palavras-chave: Âncoras de sutura Luxação do ombro Recidiva Osteoartrite r e s u m o Objetivos: Avaliar clinica e
more » ... clinica e radiologicamente os resultados do tratamento videoartroscópico com uso de âncoras metálicas em pacientes com luxação recidivante de ombro e suas complicaç ões. Métodos: Estudo retrospectivo de 47 pacientes (47 ombros) operados de fevereiro de 2010 a fevereiro de 2012 pelo grupo do ombro do hospital ortopédico, por meio de questionário, entrevista, exame físico e radiográfico, com o uso da classificação de Samilson e Pietro. O seguimento médio no pós-operatório foi de 33 meses (variação de 12-47). A análise estatística consistiu no uso do teste exato de Fisher por meio do pacote estatístico IBM SPSS 22, com o uso de um nível de significância de 5%. Resultados: Recidiva foi observada em nove casos. Os pacientes tinham, em média, 26,5 anos no primeiro episódio, dos quais 19,1% apresentavam idade menor ou igual a 20 anos. Dentre estes, 55,6% apresentaram recidiva. Em relação à idade no procedimento cirúrgico, foi encontrada uma média de 27 anos; 12,8% apresentavam idade menor do que ou igual a 20 anos; 19 pacientes apresentaram âncoras salientes e desses 21% manifestavam artrose. Conclusão: Houve correlação estatisticamente identificada entre o índice de recidiva e a idade menor ou igual a 20 anos no momento da primo-luxação e do procedimento cirúrgico. Mais estudos devem ser feitos para comparar uso de âncoras absorvíveis, que, apesar de ter um custo mais elevado, podem ter um risco menor de desenvolvimento de artrose glenoumeral em alguns casos.
doi:10.1016/j.rbo.2015.03.011 fatcat:sshyzffnqvb4retkmymyv7um7u