Psicopedagogia e educação: a importância do psicopedagogo no tratamento da síndrome da deficiência postural (SDP)

Rucenita Leite Queiroz, Orlando Alves Silva, Jaqueline Moura Silva, Jorge Luiz Souza Mota, Joselma Dantas Braga Lira, Luciene Santos Silva, Adriana Melo Moura, Diogenes José Gusmão Coutinho
2019 Brazilian Journal of Development  
RESUMO O objetivo desse estudo é descrever de que forma a psicopedagogia clínica e educacional poderá contribuir com o tratamento de pessoas com a Síndrome da Deficiência Postural-SDP. Este assunto é de suma importância a partir do pressuposto que, o indivíduo que não tem consciência do seu corpo, de "ser", "perceber" e "estar" no mundo que altera a perceptiva da sua postura. Vários autores chamam a atenção para as questões relacionada à propriocepção e a posturologia. Palavras-chave:
more » ... as-chave: Deficiência postural, Avaliação, Propriocepção. ABCTRACT The purpose of this study is to describe how clinical and educational psychopedagogy can contribute to the treatment of people with Postural Deficiency Syndrome (PDS). This subject is of the utmost importance from the assumption that the individual who is not aware of his body, of "being," "perceiving," and "being" in the world that a perceptive of his posture. Several authors draw attention to issues related to proprioception and posturology. Esta pesquisa teve como objetivo investigar de que forma a psicopedagogia poderá contribuir com o tratamento de pessoas com a Síndrome da Deficiência Postural-SDP. Este tema vem sendo insistentemente questionado por vários profissionais da área de saúde e educação. Decorrente de uma falta maior de compreensão sobre o conceito e o entendimento da Síndrome (SDP) em vários países (BAUS, 2016). Para Sauri, 2010, o conceito de síndrome seria um conjunto de sinais e sintomas que se agrupam de forma recorrente e são observadas na prática clínica diária, desta forma, a SDP é composta por sintomas persistentes, que vão desde dores musculares, dores crônicas, falta de equilíbrio, tonturas até dificuldades de aprendizagem, tais como a dislexia. A SDP é classificada em três formas clínicas: muscular, pseudo-vertiginosa e cognitiva que atinge 10% da população. Devido a estes sintomas existentes na SDP, a escolha do tema surgiu da necessidade de conhecer melhor o assunto, sendo assim, nossa problemática foi identificar quais as contribuições que a psicopedagogia poderia trazer para o tratamento de pessoas com a SDP (CARVALHO, 2007) . A hipótese levantada é se a intervenção do profissional de psicopedagogia poderá contribuir para reduzir as dificuldades de aprendizagem e melhorar a qualidade de vida dessas pessoas.
doi:10.34117/bjdv5n12-190 fatcat:pn6pchs5zjhwlh5a436zdqau3q