Estresse ocupacional e fatores associados em trabalhadores bancários, Vitória – ES, Brasil

Glenda Blaser Petarli, Eliana Zandonade, Luciane Bresciani Salaroli, Nazaré Souza Bissoli
2015 Ciência & Saúde Coletiva  
Resumo O estresse ocupacional tornou-se uma das principais causas de adoecimento, constituindo-se importante risco ao bem-estar psicossocial dos trabalhadores. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi estimar a prevalência de estresse ocupacional em funcionários de uma rede bancária da Grande Vitória/ES e verificar sua associação com variáveis sociodemográficas e características do trabalho. Foi realizado um estudo transversal envolvendo 525 funcionários bancários. O estresse ocupacional foi
more » ... sse ocupacional foi avaliado utilizando-se a versão reduzida da Job Stress Scale. Procedeu-se a analise multivariada para verificar a associação entre os quadrantes de Karasek e as variáveis independentes. Verificou-se que a maioria dos bancários pertenceu ao quadrante de trabalho passivo (34,4%, n = 179), avaliado como de risco intermediário ao estresse ocupacional. Considerando a categoria de baixa exigência como padrão, estiveram associadas ao maior risco de estresse, possuir baixa escolaridade (Odds 3,69, IC 1,64 – 8,28), trabalhar nas agências bancárias (Odds 2,55, IC 1,36 – 4,77), trabalhar no banco há mais de 5 anos (Odds 3,32, IC 1,89 - 5,81), ter carga horária diária de trabalho de 6h (Odds 2,72, IC 1,27 – 5,81), e principalmente apresentar baixo apoio social (Odds 2,57, IC 1,45 - 4,56).
doi:10.1590/1413-812320152012.01522015 pmid:26691815 fatcat:bbob5zstt5efbjyd37tya53ts4