Evolution, primates and Charles Darwin

Catarina Casanova
2010 Antropologia Portuguesa  
A navegação consulta e descarregamento dos títulos inseridos nas Bibliotecas Digitais UC Digitalis, UC Pombalina e UC Impactum, pressupõem a aceitação plena e sem reservas dos Termos e Condições de Uso destas Bibliotecas Digitais, disponíveis em https://digitalis.uc.pt/pt-pt/termos. Conforme exposto nos referidos Termos e Condições de Uso, o descarregamento de títulos de acesso restrito requer uma licença válida de autorização devendo o utilizador aceder ao(s) documento(s) a partir de um
more » ... partir de um endereço de IP da instituição detentora da supramencionada licença. Ao utilizador é apenas permitido o descarregamento para uso pessoal, pelo que o emprego do(s) título(s) descarregado(s) para outro fim, designadamente comercial, carece de autorização do respetivo autor ou editor da obra. Na medida em que todas as obras da UC Digitalis se encontram protegidas pelo Código do Direito de Autor e Direitos Conexos e demais legislação aplicável, toda a cópia, parcial ou total, deste documento, nos casos em que é legalmente admitida, deverá conter ou fazer-se acompanhar por este aviso. Abstract While the "Darwin Year 2009" celebrations take place world-wide and answering to the challenge posed by Antropologia Portuguesa, the present work aims to highlight the meticulous observation and innovative thinking by Charles Darwin and simultaneously to describe some of the most significant bench mark discoveries regarding primate evolutionary processes. I start by arguing that prejudices are the main reason behind old and contemporary constraints to evolutionary theory proposed by Darwin. Today, many of Darwin's publications are still nuclear milestones and represent some of the greatest ever contributions to science. Nevertheless, due to prejudice and ignorance, the theory of evolution still struggles to be accepted in certain forums. In the first part of this work I quote Darwin to illustrate his visionary and advanced ideas regarding the origins and evolution of primates (humans included). Although in the Victorian 19 th century, Darwin's thoughts about other primates and specially humans can be considered prejudice free. The second part of this works departs into a voyage to the past, millions and millions of years ago, from primate ancestors until the appearance of the first hominines. Such short and resumed voyage is backed up not only by describing evidences coming from the fossil record but also using knowledge coming from Primatology and Ethnology. This work ends with an also resumed description of chimpanzee behaviour, and social organization as a referential model to enlighten the human evolutionary process. Resumo Em plenas celebrações mundiais do "Ano de Darwin 2009" e respondendo ao desafio colocado pela Antropologia Portuguesa, este trabalho pretende realçar o pensamento inovador de Charles Darwin e, simultaneamente, descrever algumas das mais significativas descobertas do registo fóssil de primatas. Assim, este artigo não é um trabalho clássico de revisão bibliográfica ou um artigo com uma estrutura frequente no mundo das revistas científicas que começa por colocar hipóteses, descrever metodologia e resultados e termina com as habituais observações finais. Em primeiro lugar o artigo debruça-se sobre a principal razão dos constrangimentos antigos (e actuais) à teoria evolutiva proposta por Darwin. Nos dias de hoje muitas das publicações de Charles Darwin continuam a ser marcos científicos e representam uma das maiores contribuições de sempre para a ciência.
doi:10.14195/2182-7982_27_12 fatcat:l6657koxrfcqbkmwr4n77a73ie