Estresse ocupacional em enfermeiros intensivistas que prestam cuidados diretos ao paciente crítico

Kelly Cristina Inoue, Gelena Lucinéia Gomes da Silva Versa, Ana Cláudia Yassuko Murassaki, Willian Augusto de Melo, Laura Misue Matsuda
2013 Revista Brasileira de Enfermagem  
Realizou-se pesquisa descritivo-exploratória em cinco instituições hospitalares da região Oeste do estado do Paraná, entre maio e julho de 2010, com o objetivo de identificar o nível de estresse em enfermeiros intensivistas que prestam cuidados diretos a pacientes críticos. Participaram 58 enfermeiros intensivistas assistenciais, cujo nível de estresse foi avaliado de acordo com o Domínio D da Escala Bianchi de Estresse. A maioria (65,5%) apresentou nível de estresse médio. Os estressores com
more » ... s estressores com maior pontuação foram Enfrentar a morte (5,6 pontos); Atender às emergências na unidade (5,1 pontos); Atender os familiares de pacientes críticos ou Orientar familiares de pacientes críticos (ambos com 4,8 pontos). É preciso adotar estratégias para a prevenção / redução de estresse, porque os principais estressores apontados relacionam-se a atribuições específicas dos enfermeiros.
doi:10.1590/s0034-71672013000500013 pmid:24217757 fatcat:nnivrtigjbcb5ftypq3co22qou