EQUILÍBRIO DE NASH E ESTRATÉGIAS EVOLUTIVAMENTE ESTÁVEIS: A TEORIA DOS JOGOS NA ECOLOGIA DE POPULAÇÕES

Paulo J. A.L. Almeida, Maja Kajin, Marcus Vinicius Vieira
2012 Oecologia Australis  
rEsumo Modelos matemáticos nas ciências aplicadas são usados corriqueiramente, como na Economia ou na Física, quando comparamos ao uso dessa ferramenta à Ecologia. Ainda que a Ecologia tenha partido de ideias sobre a "Economia da Natureza" há uma grande tendência em se estudar seus fenômenos de forma indutiva em contraste a forma predominantemente dedutiva de outra ciência, a qual desde a "Origem das Espécies" serviu como fonte de paralelos para geração de teorias: a Ciência Econômica. A
more » ... Econômica. A aplicação de ferramentas matemáticas dedutivas e paralelos à teoria econômica na Ecologia de Populações tem tido sucesso como é o caso do conceito das Estratégias Evolutivamente Estáveis (EEE). Quando o conceito de EEE foi apresentando, a teoria econômica que o fundamentou já era bem desenvolvida e chama-se Teoria dos Jogos. O presente estudo tem como objetivo revisar a teoria das Estratégias Evolutivamente Estáveis, através de uma abordagem econômica e biológica, buscando recuperar os conceitos principais que a fundamentaram, que caracterizam um modo dedutivo de produzir ciência. Na Teoria dos Jogos, tanto a abordagem com estratégias discretas quanto a abordagem considerando estratégias continuas, podem ser usadas como ponto de partida para estudo de características biológicas sujeitas a seleção natural, e fornecer bases para novas hipóteses e desenhos amostrais a serem definidos para levantamentos de campo, ou estudos parametrizados. A partir da modelagem que levou ao conceito de EEE, avanços importantes foram feitos na Ecologia, em particular na Ecologia de Populações. palavras-chave: Estratégias Evolutivamente Estáveis; Dilema dos Prisioneiros; jogos contínuos; jogos discretos; Ótimo de Pareto. abstract thE Nash Equilibrium aNd thE EvolutioNarY stablE stratEgiEs: thE gamE thEorY iN populatioN EcologY. Mathematical models have been extensly used in applied sciences, such as for example in Economy or in Physics, comparred to the use of such tools in Ecology. The general tendency to study the phenomena from an inductive point of view in Ecology, as contrasted to other sciences, still exists despite the fact that Ecology originally emerged as an idea of 'Economy of Nature' and it serves as a source of common view points for establishing new theories: an economic science. The application of deductive mathematical tools and the parallels to economic theory has been sucessful in Population Ecology, as is the case of Evolutionary Stable Strategies (ESS), for example. When the concept of ESS was introduced, the economic theory that gave it its origins had alrady been well established and developed, called the Game Theory. The aim of this work is to review the Evolutionary Stable Strategies, through both economic and biological approach, attempting to recover the basic concepts that have founded these strategies and that are characteristic of a deductive manner of producing science. In the Game Theory, the approaches with both discrete and continous strategies can be used as a point of departure to study the biológical strategies subjected to natural selection, provide bases for new hypotheses, sampling designs or parametric studies. The modeling
doi:10.4257/oeco.2012.1601.11 fatcat:xi7mor4lyzdsjauvrhjwld4t7m