Ciências sociais em saúde: perspectivas e desafios para a saúde coletiva

Patricia Tavares Ribeiro, Leonardo Castro
2019 Saúde em Debate  
RESUMO Desde a institucionalização da saúde coletiva, dos movimentos pela redemocratização e pela Reforma Sanitária até os dias atuais, transformações importantes ocorreram na sociedade brasileira e no mundo. Nas últimas décadas, as ciências sociais vêm buscando acompanhar essas transformações e desenvolver a reflexão sobre seus impactos. No campo da saúde coletiva brasileira, as chamadas 'ciências sociais e humanas em saúde' refletem essa dinâmica, introduzindo novos objetos de estudo e
more » ... ens, assimilando também inovações oriundas da teoria social. O presente ensaio propõe uma releitura da trajetória das 'ciências sociais em saúde' no Brasil e as mudanças verificadas em sua produção desde os estudos pioneiros do campo até os dias atuais, no bojo do processo da institucionalização da saúde coletiva como área de conhecimento especializada. Busca-se identificar desafios e perspectivas para o desenvolvimento da subárea considerando as transformações que afetam a problemática sanitária nas sociedades contemporâneas. Reconhecendo a contribuição das ciências sociais em saúde para a compreensão dos processos saúde-doença e das políticas de saúde, argumenta-se que as transformações sociais recentes requerem um investimento intelectual renovado, capaz de contemplar as novas dinâmicas sócio-políticas e a produção social dos riscos, bem como trazer aportes mais adequados à formulação de respostas governamentais no setor saúde.
doi:10.1590/0103-11042019s713 fatcat:4fgvjvbaxnbpznhnrh7vewsayi