PARTICIPAÇÃO EM ATIVIDADES DE EDUCAÇÃO PERMANENTE E MUDANÇAS NAS PRÁTICAS ASSISTENCIAIS DE ENFERMAGEM

Rosana Santos Mota, Valdenir Almeida da Silva, Juliana Cana Brazil Costa, Ângela Barros, Bruno Pereira Gomes, Renata Pereira Alves Araújo
2018 Revista Baiana de Enfermagem‏  
<p>Objetivo: identificar fatores associados à motivação e às mudanças nas práticas assistenciais entre profissionais de enfermagem participantes de atividades de educação permanente. Metodologia: pesquisa quantitativa, com 283 profissionais de enfermagem. Os dados foram analisados no programa STATA versão 13. Realizou-se análise descritiva e inferencial. Resultados: 90,46% dos participantes sentem-se motivados a participar das atividades de educação permanente; para 90,81% dos participantes,
more » ... s participantes, houve mudança na prática assistencial. A motivação em participar das atividades foi associada positivamente ao sexo feminino, proferir religião, trabalhar no campo da pesquisa por até oito anos e pertencer ao vínculo empregatício celetista. Já as repercussões na prática profissional foram associadas estatisticamente a ser técnico/auxiliar de enfermagem, ser formado há até dez anos e trabalhar no campo da pesquisa por até oito anos. Conclusão: a motivação para participar das atividades de educação permanente entre profissionais de enfermagem caracterizou-se como propulsora de mudanças nas práticas assistenciais da enfermagem.</p><p>Descritores: Educação Permanente. Capacitação em Serviço. Equipe de Enfermagem.</p>
doi:10.18471/rbe.v32.26485 fatcat:7o6lyphxcffyrfz6ylpmnkggry