Desnutrição como causa básica ou associada de morte: análise da qualidade de informação em mulheres em idade fértil

Alexandre Dias Porto Chiavegatto Filho, Ruy Laurenti, Sabina Lea Davidson Gotlieb, Maria Helena Prado de Mello Jorge
2007 Revista Brasileira de Epidemiologia  
As estatísticas de mortalidade são baseadas, rotineiramente, apenas na causa básica de morte. A introdução de uma análise por causas múltiplas pode trazer ganhos importantes ao estudo da presença de algumas doenças que não costumam ser mencionadas como "causa básica" na declaração de óbito, como é o caso da desnutrição. O objetivo deste estudo foi verificar a presença de desnutrição no momento da morte, em mulheres em idade fértil, e a sua associação com outras doenças, bem como analisar a
more » ... omo analisar a qualidade do preenchimento das declarações de óbito. A população alvo foi composta pelos óbitos femininos de 10 a 49 anos, ocorridos no primeiro semestre de 2002, de residentes nas capitais de Estados do Brasil e no Distrito Federal. Utilizou-se a metodologia RAMOS (Reproductive Age Mortality Survey) que permitiu a elaboração de uma nova declaração de óbito (DO-N) e a comparação desta com a original, isto é, antes da investigação (DO-O). Do total de 7.332 casos analisados, originalmente havia 12 casos que apresentaram desnutrição como causa básica e 136, como causa associada. Após a pesquisa, nas DO-N, foram 9 e 179 casos, respectivamente. Nas DO-O, nos casos de associação com desnutrição, as causas básicas mais mencionadas foram aids (20,3%) e neoplasia maligna dos órgãos digestivos (13,5%). Nas DO-N, foram aids (30,3%) e tuberculose (11,2%). O presente trabalho apontou para a importância da presença de algumas causas básicas (como a aids e a tuberculose) na mortalidade de mulheres em idade fértil, tendo como causa associada a desnutrição.
doi:10.1590/s1415-790x2007000100004 fatcat:h47fwvnsonfzrl6irjb2nxjkbi