O tempo da arte como um corpo em camadas

Mauricius Martins Farina
2017 Revista Visuais  
Neste texto, partimos de conexões entre objetos e processos, buscando uma aproximação com a formação complexa da expressão, considerando a ampliação de oportunidades que a experiência da arte propõe ao mundo. Em sua fase "pós-autônoma", a arte se reconecta com a realidade que é agora uma teia cujos emaranhados redesenham uma circularidade orgânica em sua própria sobrevivência.
doi:10.20396/visuais.v3i4.12193 fatcat:cc64n2pr5fharkarqwg24tnxwy