Abismos da perversidade humana

Oswaldo Giacoia Junior
2018 Voluntas Revista Internacional de Filosofia  
O presente artigo elabora uma reflexão sobre questões éticas, tendo como pano de fundo o sistema do pensamento único de Arthur Schopenhauer. A questão central é constituída pelo problema filosófico do mal radical, uma figura de maldade extrema, que é recusada como possibilidade autenticamente humana na filosofia prática de Kant. A figura da alegria maligna (Schadenfreude), tal como esboçada na ética de Schopenhauer - ilustrada no artigo com exemplos da literatura universal – exibe um tipo de
more » ... exibe um tipo de caráter capaz de transcender os limites do egoísmo e configurar uma modalidade de pura maldade, análoga ao caso do mal radical.
doi:10.5902/2179378636021 fatcat:hnqzg27jlba6phe57fex657vzq