Design da experiência com produtos do vestuário a partir da perspectiva do usuário com deficiência motora

Bruna Brogin, Vilson João Batista, Maria Lucia Leite Ribeiro Okimoto
2015 Revista E-Tech Tecnologias para Competitividade Industrial - ISSN - 1983-1838  
Resumo A deficiência no Brasil atinge 23,9% da população: 7% possuem deficiência motora e, destes, 2,33% possuem um grau severo, sendo usuários de tecnologia assistiva, como cadeira de rodas, muletas, andadores, próteses. Essas pessoas encontram dificuldades nas atividades da vida diária, entre elas na atividade de vestir-se. A experiência com produtos do vestuário não atende suas demandas como seres humanos, impondo-lhes barreiras e dificuldades. Por essa razão, o objetivo deste artigo é
more » ... este artigo é revisar a literatura para experiência de usuário quanto à perspectiva humana, e trazer reflexões possíveis para o público com deficiência motora, contribuindo com os designers que projetam centrados no usuário, para que possam atender à diversidade humana a partir de um projeto que desenvolva um produto com usabilidade e ergonomia que favoreça aos usuários autonomia e independência em suas atividades diárias. O estudo apontou a necessidade de levar em conta no projeto as capacidades e debilidades de segmentos humanos como visão, tato, audição, paladar, olfato, sensibilidades químicas e intelecto; tanto no projeto do produto, quanto na comunicação de marca, no ponto de venda e no atendimento pós-compra. Palavras-Chave: Design. Experiência de usuário. Vestuário. Pessoas com deficiência motora. Tecnologia assistiva.
doi:10.18624/e-tech.v1i1.558 fatcat:m7en3eakdnd6pgujtm6bvnxl4m