Fatores associados à introdução precoce de leite artificial, Município do Rio de Janeiro, 2007

Roberta Pereira Niquini, Sonia Azevedo Bittencourt, Elisa Maria de Aquino Lacerda, Maria do Carmo Leal
2009 Revista Brasileira de Epidemiologia  
Este estudo objetivou analisar a associação entre introdução de leite artificial e fatores demográficos e socioeconômicos em uma amostra representativa de 1.057 mães de crianças menores de seis meses, atendidas em 27 unidades básicas de saúde no Município do Rio de Janeiro, no ano de 2007. As informações sobre características maternas e tipo de alimentação da criança foram obtidas pela aplicação de um questionário à mãe após uma consulta pediátrica. Para estimar a associação entre as variáveis
more » ... entre as variáveis maternas e a introdução de leite artificial foi utilizado um modelo de regressão logística multivariado com ponderação, efeito de desenho e controlado pela idade da criança. Os resultados apontaram que a chance de introdução de leite artificial foi significativamente maior, no nível de 5%, entre as mães com trabalho informal, menos de oito anos de estudo e sem experiência em amamentar. Verificou-se a presença de interação negativa entre situação conjugal e a idade materna. Dentre as mulheres com companheiro, as adolescentes mostraram uma chance 2,06 vezes maior (IC 95% de 1,32 a 3,21) de introduzir leite artificial quando comparadas com as adultas, enquanto entre as mulheres sem companheiro, a adolescência aparece como um fator protetor para a introdução de leite artificial (OR = 0,24, IC 95% 0,10 a 0,58). É necessária a capacitação de profissionais de saúde para oferecer orientações sobre amamentação através de uma abordagem que considere as características maternas.
doi:10.1590/s1415-790x2009000300013 fatcat:hhfnuibfjbdnfcfcdhxojb345a