Conceito de desagregação em psiquiatria

Maurício Levy Junior
1950 Arquivos de Neuro-Psiquiatria  
Desagregação, desagregado, são palavras de uso corrente em psiquiatria. Fala-se de desagregação verbal, ideativa, do pensamento, intelectual, mental ou psíquica, da personalidade (significados de extensão crescente). Simplificando, vamos abordar: a) a desagregação do pensamento; b) a desagregação mental ou psíquica. "Por desagregação", diz Schneider *, "entende-se o fato de que as conexões de um pensamento não podem ser seguidas pelas demais pessoas e, para o observador, um pensamento carece de
more » ... ensamento carece de relação com aquilo que o precede. E' indubitável que, em certas ocasiões, os esquizofrênicos falam e pensam deste modo; porém é indiscutível, também, que graus ligeiros de desagregação podem observar-se em toda a parte. Desagregadas, neste sentido, o são muitas pessoas, por natureza, e outras, em parte, em situações excitantes como, por exemplo, na embriaguez ou sob a ação da febre. 0 pensamento confuso pode ser qualificado, também, de "desagregado". Em sentido lato, portanto, os termos "desagregação" e "desagregado" podem ser utilizados para qualificar o pensamento em diversos estados, fisiológicos e patológicos: 1) na sonolência e na fadiga; 2) nos estados confusionais (psicoses sintomáticas, epilepsia, estados crepusculares psicogenéticos); 3) nas síndromes esquizofrênicas; 4) em estados demenciais (psicoses orgânicas) . Preferimos, entretanto, empregar terminologia mais precisa, fazendo distinção entre pensamento desagregado, pensamento incoerente e pensamento demencial. 0 primeiro seria peculiar às síndromes esquizofrênicas (esquizofrenias ou patoplastias esquizofrênicas); o segundo caracterizaria os estados confusionais; o terceiro refere-se aos estados demenciais. Lange 2 assim descreve o pensamento desagregado: "Lucidez de consciência com conceitos que se desintegram, junto a outros que se conservam intactos; claudicação geral da atitude intencional necessária para o pensamento ordenado; mudança brusca do objetivo do pensamento com falha das tendências determinantes. A mistura variada e a mudança rápida destes traços dão ao pensamento esquizofrênico seu caráter extravagante, saltuário, ilógico, caótico. As manifestações intelectuais do esquizofrênico resultam, em certas ocasiões, mais estranhas porque a linguagem pode desviar-se por sua conta, empregando-se palavras falsas para conceitos normais ou bem, utilizando-se, para conceitos esquizofrênicos, palavras que habitualmente possuem outro significado". E, em outro lugar, apesar de tudo, a forma exterior do discurso pode resultar completamente ordenada nos es-* Psiquiatra do Hospital de Juqueri.
doi:10.1590/s0004-282x1950000200005 fatcat:cejph5f3xzbi7cepnyrp32ze7e