Classes sociais, relações de classe e trabalho: política e teoria

Henrique Amorim, Simone Wolff, Filipe Raslan
2011 Mediações: Revista de Ciências Sociais  
N a célebre passagem do Manifesto do Partido Comunista (1848): "A história de toda sociedade até hoje é a história de luta de classes" (1996, p. 66) podemos notar o peso histórico da luta de classes e das classes sociais e a relevância teórica do tema para Karl Marx e Friedrich Engels. Só isso já nos valeria um dossiê concentrado na discussão das classes sociais e do trabalho. Não obstante, devemos fugir de um suposto argumento de autoridade e refletirmos sobre os problemas sociais concretos
more » ... ociais concretos que figuram como síntese das relações de classe nas sociedades capitalistas contemporâneas. A relevância empírica do conjunto de relações sociais que conformam as classes sociais, sua existência, sua forma de produção e reprodução sociais e, por isso, o trabalho assalariado como atividade que produz e reproduz as classes sociais, deram sentido à organização desse Dossiê. Uma profusão de teses e de teorias sociológicas foi desenvolvida a partir dos anos 1970 com o objetivo de superar a análise marxista das classes sociais entendida como uma análise específica da indústria, isto é, ancorada no "paradigma produtivo". De início, portanto, é necessário definir o que seria esse paradigma produtivo e qual seria o diálogo do marxismo com este paradigma para o conjunto dessas teses.
doi:10.5433/2176-6665.2011v16n1p11 fatcat:vpvbxiaqrba2bf6r7bjbn33yei