Análise do NDVI/NOAA em cana-de-açúcar e Mata Atlântica no litoral norte de Pernambuco, Brasil

Abdoral de A. Lucas, Carlos A. B. Schuler
2007 Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental - Agriambi  
Neste trabalho se realizou a análise espaço-temporal do NDVI (Índice de Vegetação da Diferença Normalizada) na cultura da cana-de-açúcar, considerando-se a idade fenológica e a influência da precipitação pluvial dos meses atual e anterior relativos à safra 2003/2004. A metodologia foi aplicada em três áreas, ou seja, duas com cana-de-açúcar e uma de Mata Atlântica; cada área representa um pixel do satélite NOAA (National Oceanic and Atmospheric Administration). Os pontos amostrais P1 e P2
more » ... trais P1 e P2 indicam áreas com plantio de cana e o ponto P3, um fragmento de Mata Atlântica, todos localizados na Usina São José, no Litoral Norte de Pernambuco. O estádio fenológico da cana-de-açúcar foi relacionado com o NDVI e com a precipitação referente a 6 épocas do ciclo da cultura. Aplicou-se, para a análise espaço-temporal, o índice de vegetação da diferença normalizada, utilizando-se imagens do sensor AVHRR (Advanced Very High Resolution Radiometric)/NOAa-16. Os resultados mostraram maior influência da precipitação do mês anterior no comportamento do NDVI. Em relação ao ciclo da cultura, o estádio de desenvolvimento acompanha a evolução do NDVI, ou seja, na medida em que ocorre um ganho de biomassa, aumenta o valor do NDVI e ele começa, então, a decair quando se inicia o estádio de maturação, a partir do sétimo mês após o corte.
doi:10.1590/s1415-43662007000600009 fatcat:tzcl5cr465axnp6yx22ysoa5zu