O uso da oxigenioterapia hiperbárica no tratamento de ofidismo por bothrops

Daisy Schwab Rodrigues
2014 Revista Baiana Saúde Pública  
Resumo O acidente botrópico é o mais comum entre os acidentes causados por serpentes peçonhentas no Brasil e, na sua maioria, são classificados clinicamente como casos leves ou moderados. Pela importante ação proteolítica do veneno botrópico, fatores como região anatômica da picada ou uso de medidas iniciais inadequadas podem determinar o agravamento do caso, exigindo tratamento diferenciado para prevenir agravamento de lesões e seqüelas. Os autores relatam o caso de uma criança de 3 anos
more » ... nça de 3 anos picada no pênis por uma serpente provavelmente do gênero Bothrops. A localização da picada representou um grande risco de perda tecidual e de comprometimento funcional do órgão, pela presença de necrose e edema locais importantes. Além do tratamento habitual como cuidados gerais, repouso, uso de soro antibotrópico e de antibióticos, foi realizada Oxigenioterapia em Câmara Hiperbárica, por 10 dias, com regressão total das alterações locais, podendo ser este o primeiro caso relatado da utilização deste tipo de terapia complementar em paciente vítima de acidente botrópico no Brasil. Conclui-se que, em acidentes graves por serpentes do gênero Bothrops com risco de perda funcional ou anatômica de grande monta, a Oxigenioterapia Hiperbárica pode se tornar um adjuvante valioso no tratamento dos pacientes. Abstract The bothropic accident is the more frequent among the poisonous snakes of Brazil. This accident is mostly classified, clinically, as mild or moderate. Because of the important proteolytic action of the venom, some factors as anatomic region of the bite or inadequate initial measures can determinate the severity of the case and require differentiated treatment to avoid
doi:10.22278/2318-2660.2004.v28.n1.a1166 fatcat:m34ejhym65f7tnyowdekgb4vky