TECENDO REFLEXÕES SOBRE O CURRÍCULO E A SINGULARIDADE DO FAZER PEDAGÓGICO

Nayara Tatianna Santos da Costa
2014 Revista Espaço do Currículo  
Resumo O artigo aborda reflexões sobre currículo nos limiares das reformas políticas dos anos de 1990 e como tais reformas influenciaram nas discussões sobre o Currículo no Brasil. Sob um enfoque qualitativo e bibliográfico, o estudo em questão centra seu olhar sob a problemática do conhecimento e o Currículo na organização do trabalho na escola, discutindo sobre as implicações da sociedade informacional e tecnológica e seus reflexos nas dinâmicas escolares. Em seguida utilizamos das metáforas
more » ... amos das metáforas da árvore e do rizoma para questionar a fragmentação do currículo escolar e debater sobre as possibilidades de construção de uma forma interdisciplinar de produção do conhecimento e reformulação do fazer pedagógico nas escolas. Apoiadas em autores como Alarcão, Geraldi, Gallo, entre outros, finalizamos nossa discussão indagando sobre a pretensa autonomia docente proferida pelas políticas curriculares para o fazer pedagógico, mas entendendo estas, como engessadas pela forma "sutil" de como se constitui o PCN, ou melhor seria chamar de currículo mínimo nacional assim como nos aponta Geraldi? Pretendemos desse modo, contribuir para a reflexão sobre a necessidade de se construir uma Educação de qualidade social, que favoreça uma formação ampla igualitária e crítica para os sujeitos, no sentido de que estes possam se constituir enquanto cidadãos de fato. Palavras-Chave: Currículo, Educação pública e Qualidade social. Abstract The article discusses the curriculum reflections on the thresholds of the politic reforms of the 1990s and how these reforms influenced the discussions on the curriculum in Brazil. From a qualitative perspective and literature, the present study focuses his gaze upon the problematic of knowledge and curriculum in the organization of work at school, discussing the implications of the information society and technology and their effects on school dynamics. Then we use the metaphor of the tree and the rhizome to question the fragmentation of the curriculum and discuss the possibilities of building an interdisciplinary knowledge production and reformulation of pedagogical schools. Supported by authors such as Alarcão, Geraldi, Gallo, among others, we concluded our discussion by questioning the alleged teaching autonomy given by the curricular politics for pedagogical practice, but understanding these, as casts by how "subtle" of what constitutes a PCN or best would be to call the national minimum curriculum as well as in points Geraldi? We intend thereby to contribute to the reflection on the need to build a social quality education that fosters extensive training egalitarian and critical to the subjects, in the sense that they can be constituted as citizens of fact.
doi:10.15687/rec.2014.v7n3.436446 fatcat:knjicseyinhmha3wb5m5gar2xu