Maternal and fetal toxicity of Wistar rats exposed to herbicide metolachlor

Kátia Cristina de Melo Tavares Vieira, Jennifer Cardoso Couto, Edson Zanetti, José Marcos Sanches Junior, Ana Paula Alves Favareto
2016 Acta Scientiarum : Biological Sciences  
Metolachlor is a selective pre-emergent herbicide widely used in agriculture to control weeds. The aim of this study was to evaluate the possible effects of metolachlor on reproductive performance of adult rats, as well as its teratogenic potential when administered during the period of organogenesis. Pregnant adult female rats were allocated into 4 experimental groups (n = 10 group -1 ), that received 0 (control); 150 (TA); 300 (TB); or 1000 mg kg -1 bw day -1 (TC) of metolachlor, by gavage,
more » ... chlor, by gavage, from the 6th to 15th gestational day (GD). There is reduction in the weight gain of the animals from TB and TC groups compared to the control group. Liver and placenta weights were reduced in TB and TC groups, respectively, while the percentage of post-implantation loss was increased in the TC group. There were no external malformations in either rat of the control or treated groups. However, an increased incidence of skeletal anomalies and visceral anomalies (especially in the urogenital system) was observed in TC group. These results demonstrate that exposure of pregnant rats to metolachlor can lead to signs of general toxicity, late embryonic losses and congenital anomalies. Toxicidade materna e fetal de ratas Wistar expostas ao herbicida metolacloro RESUMO. O metolacloro é um herbicida seletivo de pré-emergência, amplamente usado na agricultura para controlar ervas daninhas. O objetivo deste estudo foi avaliar os possíveis efeitos do metolacloro sobre o desempenho reprodutivo de ratas adultas, bem como o seu potencial teratogênico quando administrado durante o período da organogênese. Ratas adultas prenhes foram divididas em quatro grupos experimentais (n = 10 grupo -1 ), que receberam 0 (controle); 150 (TA); 300 (TB); ou 1.000 mg kg -1 dia -1 (TC) do metolacloro, via gavagem, do sexto ao 15º dia de gestação (DG). Foi observada redução no ganho de peso dos animais dos grupos TB e TC em comparação ao grupo controle. Os pesos do fígado e placenta foram reduzidos nos grupos TB e TC, respectivamente, enquanto que a percentagem de perda pós-implantação foi aumentada no grupo TC. Não foram observadas malformações externas nos ratos dos grupos controle e tratados. No entanto, foi observado aumento da incidência de anomalias esqueléticas e anomalias viscerais (especialmente no sistema urogenital) no grupo TC. Estes resultados demonstram que a exposição de ratas prenhes ao metolacloro pode levar a sinais de toxicidade geral, perdas embrionárias tardias e anomalias congênitas. Palavras-chave: praguicida, reprodução, teratogênese, feto.
doi:10.4025/actascibiolsci.v38i1.29079 fatcat:pdf3y5hhh5arhjz5anzz4zr6ca