O "imperscrutável vínculo": corpo e alma na medicina lusitana setecentista

Flavio Coelho Edler, Ricardo Cabral de Freitas
2013 Varia História  
Este artigo discute a emergência do discurso médico sobre questões relativas ao comportamento transgressor no contexto intelectual lusitano do século XVIII, através das obras Dissertação sobre as paixões da alma (1753), de Antonio Ribeiro Sanches (1699-1783), e Medicina Theologica (1794), de Francisco de Melo Franco (1757-1823). Ambas escritas e publicadas durante as reformas ilustradas em Portugal, no período que se estende entre o consulado pombalino e o reinado mariano. Calcadas em
more » ... lcadas em referenciais filosóficos de matriz racional-empirista, os respectivos autores se utilizam de um vocabulário médico que se renovava através dos debates entre correntes vitalistas, animistas e mecanicistas, para interpelar os discursos tradicionais, sobretudo o Direito e a Teologia, e reivindicar a legitimidade do discurso médico para tratar da alma como um objeto próprio à sua jurisdição.
doi:10.1590/s0104-87752013000200004 fatcat:wwzgiq7zkncuvbybbbgmsk5bwe