VERBETE SPINOZISME *

B.-E Brisdarre, Tradução De, Emanuel Angelo, D Rocha Fragoso
unpublished
citado como exemplo surpreendente do abuso que pode fazer da pura Lógica um espírito vigoroso, partindo de princípios incompletos ou arbitrários. Spinoza encontrou em Descartes esta definição da Substância 1 : "Quando nós concebemos a substância, nós concebemos somente uma coisa que existe de tal maneira, que ela só tem necessidade de si mesma para existir. Mas pode haver obscuridade no que toca à explicação das palavras só tem necessidade de si mesma, porque propriamente falando, somente Deus
more » ... ando, somente Deus é tal [...]". Quanto à noção que nós temos das substâncias criadas, materiais ou imateriais, "[...] para compreender o que são as substâncias, é necessário somente que nós percebamos que elas podem existir sem o auxílio de nenhuma coisa criada." (Princípios da Filosofia, 51 e 52) 2. Restrição judiciosa que Spinoza não levou em consideração! Nesta passagem, ele não viu mais que a definição de Substância, que ele tomou no sentido o mais absoluto de que ela foi suscetível: "Ele não fez, diz em alguma parte Leibniz, mais do que cultivar certas sementes da Filosofia de Descartes". Isto só é verdade sob um ponto de vista; porque cultivando essas sementes à sua maneira, desenvolvendo-as num sentido exclusivo, e por um método que lhe é próprio, ele fez brotar um sistema estranho, ao qual os verdadeiros cartesianos e os admiradores de Descartes repelem a justo título a solidariedade. Para começar, nada mais oposto do que o seu método e o método de Descartes. Este parte de um sentimento íntimo da existência pessoal que extrai do fato de pensar; e Bossuet, com sua potência e sua clareza para resumir em grandes traços um sistema, não foi jamais mais cartesiano do que quando escreveu: "A sabedoria consiste em conhecer Deus e em conhecer-se a si mesmo; o conhecimento de nós-mesmos nos deve elevar ao conhecimento de Deus.". Spinoza, inteiramente ao contrário, põe de início a idéia de Deus, para daí deduzir geometricamente, e por via da demonstração, toda sua Filosofia. Eis aí todo o seu método; método perigoso, mesmo quando os princípios dos quais partiu sejam irrepreensíveis; e já sabemos que o primeiro desses princípios é uma definição equívoca da Substância, definição interpretada de tal maneira que nela não pode haver outra Substância além de Deus, e que doravante estes dois nomes: Deus, a Substância, não exprimirão mais do que uma só e mesma idéia, aquela do Ser absoluto e infinito, fora do qual nada pode ser concebido. A Substância, assim entendida, possui os atributos, sem os quais ela não seria mais do que uma abstração, o que Spinoza nega energicamente; e como infinita, ela possui uma infinidade de atributos infinitos. É necessário entender bem, todavia, em que consiste,
fatcat:bjzrf3346ras3dlh3pb2lfamtu