Teoria evolutiva, mídia e rock'n'roll: uma análise do videoclipe Do the Evolution

Edson Pereira da Silva, Roberto Sobreira Pereira Filho
2008 Comunicação & Educação  
A biodiversidade e sua origem é um tema que atrai a atenção da humanidade desde os tempos mais remotos. Originalmente considerada como obra de um Criador sábio e bondoso, a natureza era vista como perfeita, harmônica e diversa, preparada para o deleite do homem, maior obra da criação. No entanto, através de Darwin (1809-1882), a teoria da fixidez das espécies ganhou um duro golpe. A teoria darwiniana definia a evolução como um atributo da história da vida no planeta, sendo um processo não
more » ... processo não teleológico e totalmente contingente, independente de um Diretor. Mais que isso, colocava o homem no mesmo patamar dos outros seres vivos, enfatizando sua origem comum. A moderna teoria evolutiva -teoria sintética da evolução, criada na década de 1930, a partir da contribuição de vários cientistas, entre os quais se destacam o americano Sewall Wright e os britânicos Ronald Fisher e John Haldane 1 -incorpora às idéias de Darwin os conhecimentos da Genética. Assim, segundo a teoria sintética, a evolução é a mudança da composição genética das populações, ao longo das gerações. Essa mudança se dá a partir da ação de forças que produzem variação gênica (mutação e migração) e forças que alteram as proporções dos variantes nas populações (seleção natural e deriva genética). Duas conclusões são muito importantes a respeito do processo evolutivo tal como descrito por essa teoria. Primeira, como toda geração nova é produzida por um sorteio dos genes da geração anterior, então, em cada geração vai haver uma mudança nas proporções dos genes, apenas pelo acaso. Essa oscilação ao acaso nas proporções dos genes ao longo das gerações é
doi:10.11606/issn.2316-9125.v13i1p13-22 fatcat:oz27zsew2jczphqvgomdijpk2u