O Grande Hino ao Aton e a Expressão da Teologia Amarniana

Gisela Chapot
unpublished
RESUMO: Os hinos de louvor ao deus Aton, escritos pelo faraó Akhenaton durante a reforma de Amarna, costumam ser exaltados por sua notável beleza e pela eloquência ao abordar os preceitos atonistas. Tanto o Grande, quanto o Pequeno Hino, são absolutamente explícitos no que concerne à teologia amarniana e constituem-se como a expressão máxima de uma nova visão de mundo introduzida por Akhenaton em 1353 a.C. Pretendemos, neste artigo, a partir de uma análise do Grande Hino ao Aton, segundo seus
more » ... ton, segundo seus conteúdos, apresentar os elementos mais emblemáticos de tal cosmovisão, baseada na existência de um cosmos estável, sem a presença do caos, totalmente desprovida de investimento mítico e que negava a existência do mundo inferior de Osíris. Palavras-chave: Akhenaton-Reforma de Amarna-Grande Hino ao Aton ABSTRACT: The Great Hymn to the Aten and the Expression of the Amarnian Theology The hymns of praise to the god Aten, written by the pharaoh Akhenaten during the Amarna age, usually are exalted for its remarkable beauty and eloquence concerning the Aten's precepts. Both compositions are absolutely explicit regarding the amarnian theology and represent the expression of the new worldview introduced by Akhenaten in 1353 B.C. Based on an analyze of the Great Hymn to the Aten, this paper aims to present the most emblematic elements of the this new worldview, in which the universe was naturally ordained, without the presence of the chaos, devoid of any mythical investment and denials the existence of a "netherworld" of Osiris.
fatcat:75h4xppfp5fazah2ft75ww4tnu