Abandono do tratamento da tuberculose pulmonar em Cuiabá - MT - Brasil

Silvana Margarida Benevides Ferreira, Ageo Mário Cândido da Silva, Clóvis Botelho
2005 Jornal Brasileiro de Pneumologia  
OBJETIVO: Analisar os fatores preditivos de abandono do tratamento da tuberculose pulmonar. MÉTODOS: Estudo de coorte histórica a partir da análise de 481 pacientes bacilíferos, de um total de 529 casos inscritos no Programa de Controle de Tuberculose de Cuiabá (MT), de 1998 a 2000. Os dados foram obtidos do livro de registro do programa e dos prontuários médicos. Para o cálculo das taxas de incidência utilizou-se o método de densidade de incidência. Na análise bivariada utilizou-se o teste do
more » ... izou-se o teste do qui-quadrado para razões de taxas de abandono (risco relativo) - Cornfield, ou o exato de Fisher. Foi construído um modelo de regressão logística multivariada visando a identificar as variáveis mais relevantes como preditoras da variável resposta (p < 0,05). RESULTADOS: A incidência global de abandono foi de 27,3%, equivalente a 5,1 abandonos por 100 pessoas/mês, com maior freqüência entre o segundo e o terceiro meses de tratamento. No modelo final, pela regressão logística, foram considerados preditores para o abandono: tratamento não supervisionado (razão de chance: 2,58; intervalo de confiança 95%: 1,64 - 4,06; p < 0,001), ter realizado tratamento em 1998 e 1999 (razão de chance:1,43; intervalo de confiança 95%:1,14 - 1,80; p = 0,002), ser do sexo masculino (razão de chance:1,39; intervalo de confiança 95%:1,10 - 1,76; p = 0,005) e ter abandonado previamente tratamentos anteriores (razão de chance: 1,37; intervalo de confiança 95%:1,06 - 1,78; p = 0,017). CONCLUSÃO: Os resultados indicam elevada incidência de abandono, sendo considerados preditores: tratamento não supervisionado, ano de tratamento, sexo masculino e abandono prévio.
doi:10.1590/s1806-37132005000500011 fatcat:suamgjgptjfcbeqkl57mhb324a