O Nheengatu entre a vida e a morte: a tradução literária como possível instrumento de sua revitalização lexical/ The Nheengatu between life and death: the literary translation as a possible instrument of its lexical revitalization

Eduardo De, Almeida Navarro, Marcel Twardowsky Ávila, Rodrigo Trevisan
2017 unpublished
RESUMO O nheengatu, desenvolvimento histórico da língua geral amazônica colonial, é ainda falado por cerca de 6000 pessoas na Amazônia, tendo grande importância histórica por ter sido a língua mais usada naquela região da América do Sul, tanto no Brasil como na Colômbia e na Venezuela. Com o Ciclo da Borracha, entre as décadas de 1870 e 1910, o nheengatu cedeu sua primazia ao português, dadas as migrações de nordestinos que buscavam trabalho nos seringais da região. Na época em que entrava em
more » ... em que entrava em decadência, a língua foi dotada de gramática, dicionário e literatura, o que constitui um rico repositório de informações linguísticas para atuais tentativas de sua revitalização. Uma dessas tentativas tem sido a tradução literária, levada a cabo por pós-graduandos do Programa de Estudos da Tradução da Universidade de São Paulo. Tal iniciativa pode ajudar a revitalizar o léxico do nheengatu, impedindo o uso excessivo de vocábulos portugueses, fator de enfraquecimento daquela língua amazônica. PALAVRAS-CHAVE: Nheengatu; Revitalização; Tradução ABSTRACT: Nheengatu historically developed from Amazonian Língua Geral and is still spoken in Amazonia by about 6000 people, and has a great historical relevance for having been the most employed language in that South American region, not only in Brazil, but also in Colombia and Venezuela. During the Rubber Cycle, between 1870 and 1910, Nheengatu was surpassed by Portuguese because of migration of workers coming from Northeastern Brazil, in search for employment in rubber plantations of that region. As it became increasingly endangered, Nheengatu was given a grammar, a dictionary and a literature, which represents an important source of linguistic information for present initiatives towards its revitalization. Some of them are literary translations by postgraduates in Translation Studies Program in São Paulo University. Such attempts may help to revitalize Nheengatu lexicon, avoiding overuse of Portuguese words, a factor of weakening of that Amazonian language.
fatcat:w5fpr2rmmfbldgj456pj3qjequ