De peito aberto. Trânsitos entre o rural e o urbano, a academia e o "mundo lá fora", o campo e a escrita, o texto e a imagem. Entrevista com Antonio Arantes

Daniela Feriani, Guilherme Antunes, Juliana Carneiro, Antonio Augusto Arantes
2017 PROA: Revista de Antropologia e Arte  
A presente entrevista dá continuidade à série Fundadores, dedicada a celebrar a história do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Unicamp a partir dos seus primeiros professores – Verena Stolcke[1] (à época Verena Martinez-Alier), Antônio Augusto Arantes e Peter Fry, e das circunstâncias que remontam ao seu feliz encontro, há 46 anos. Realizadas em Campinas, de 3 a 6 de novembro de 2013, por alguns estudantes do Programa, as
more » ... o Programa, as entrevistas estão vinculadas à 3ª edição das Jornadas de Antropologia John Monteiro e figuram como um importante documento da antropologia no Brasil, abordada/pensada sob o ponto de vista de seus protagonistas. Antonio Augusto Arantes Neto é professor titular colaborador do Departamento de Antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e consultor de políticas culturais, especialista em patrimônio cultural. Tornou-se bacharel em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP) em 1965. Fez mestrado em Antropologia (1970), na USP, com a pesquisa "O compadrio no Brasil rural: análise estrutural de uma instituição ritual", com orientação de Eunice Ribeiro Durham e Edmund Leach. É doutor em Antropologia (1978) pela University of Cambridge / King´s College, onde defendeu a tese "Sociological aspects of folhetos literature in Northeast Brazil", também com orientação de Edmund Leach. Antonio Arantes foi um dos criadores do Departamento de Antropologia da Unicamp, do qual é o docente mais antigo, contratado em 1968. Foi presidente da ABA - Associação Brasileira de Antropologia (1988-1990), Secretário-geral e membro fundador da ALA - Associação Latino-americana de Antropologia (1990-1993). Presidiu o Condephaat - Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo (1983-1984) e o IPHAN - Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (2004-2006). Foi membro do júri internacional da III Proclamação das Obras [...]
doaj:e63a8d440681437facb93c5937dfab54 fatcat:xhkxyidlzzg5tojuogn7tue4ge