NOVAS INFORMAÇÕES SOBRE GEOCRONOLOGIA EM NÍVEIS DE BAIXO TERRAÇO FLUVIAL DO RIO MOGI GUAÇU, SP, BRASIL

Daniel Luis Storani, Archimedes Perez Filho
2015 Revista Brasileira de Geomorfologia  
Resumo: Este trabalho visa complementar estudo inicialmente realizado por Perez Filho et al. (1980) em terraços fl uviais do Rio Mogi Guaçu, na área da Fazenda Campininha, no município paulista de Mogi Guaçu. Foram coletadas amostras de coberturas superfi ciais que recobrem três níveis de terraços, além de amostra em pedimento adjacente. Tais amostras foram submetidas à datação absoluta através do método de Luminescência Opticamente Estimulada (LOE), que determina o período da última exposição
more » ... a última exposição do material sedimentar à luz do sol. Os resultados das datações apontam diferentes idades do material superfi cial em cada um dos três diferentes níveis de terraço do perfi l, sendo o nível mais distante do rio e com maior altitude, mais velho (aproximadamente 1.900 anos), o nível denominado II, intermediário, mais novo que o superior (aproximadamente 1.150 anos) e o nível III, mais próximo ao canal fl uvial, o mais recente (aproximadamente 630 anos). A cobertura do pedimento é datado com aproximadamente 3.650 anos. Esses resultados indicam a possibilidade de existência de oscilações climáticas no período pré-atual, sendo que períodos mais secos (possivelmente há 1.900, 1.150 e 630 anos) permitiriam o desenvolvimento dos níveis de terraço, com deposição de material sedimentar arenoso, enquanto que períodos mais úmidos intermediários poderiam ter causado entalhamento do canal em distintos momentos, com diferenciação de tais níveis. Abstract: The objective of this paper is to complement a previous study by Perez Filho et al. (1980) in fl uvial terraces of Rio Mogi Guaçu, in the area of the farm Campininha, Informações sobre o Artigo
doi:10.20502/rbg.v16i2.656 fatcat:zg4p2edtzzb4flvzlesfsmgdqq