Simulação realística como ferramenta de ensino na comunicação de situação crítica em cuidados paliativos

Maria Lígia dos Reis Bellaguarda, Neide da Silva Knihs, Bruna Pedroso Canever, Adriana Dutra Tholl, Ana Graziela Alvarez, Gustavo da Cunha Teixeira
2020 Escola Anna Nery  
RESUMO Objetivo Identificar a percepção, habilidades e competências dos estudantes de enfermagem frente à comunicação da situação crítica em cuidados paliativos por meio da simulação realística. Método Estudo descritivo quali-quantitativo, desenvolvido com 41 estudantes do Curso de Graduação em Enfermagem de uma universidade do sul do Brasil. Pesquisa realizada no laboratório de práticas simuladas, entre março e maio de 2019. Resultados A média de idade dos estudantes era 23,4 anos. Quanto à
more » ... 4 anos. Quanto à percepção deles sobre comunicação da situação crítica: 39% pontuam como difícil; 75,6% nunca participaram de uma comunicação em situações críticas e; 36,60% se sentem bastante estressados nesse contexto. Da análise dos dados qualitativos, emergiram duas categorias: Sentimentos e dificuldades do estudante frente à comunicação de situações críticas em cuidados paliativos e; Principais competências adquiridas por meio da ferramenta de ensino-simulação. Conclusão e implicações para a prática da enfermagem A simulação clínica é importante ferramenta no processo ensino-aprendizagem, faz emergir a observação e torna os estudantes confiantes na habilidade de manter diálogos interprofissionais e com a família. Implica, desta maneira, na prática profissional no tocante às tomadas de decisão, na comunicação de más notícias.
doi:10.1590/2177-9465-ean-2019-0271 fatcat:shuz73b5ujbodherkw5htsjvly