CULTURA DO EMPREENDEDORISMO: UM IMPERATIVO PARA A EDUCAÇÃO?

Ademir Henrique Manfré
2018 Colloquium Humanarum  
RESUMO Este ensaio é fruto de atividades ligadas à prática docente e à pesquisa científica desenvolvidas junto aos cursos de graduação de uma universidade privada do interior de São Paulo. Dentre as atividades, destacamos as reflexões oriundas de investigações teórico-metodológicas realizadas em bases de dados científicas, tais como BDTD, Scielo e também de orientações de pesquisas. Este ensaio analisa a temática da cultura do empreendedorismo e suas ressonâncias na atualidade. Como resultado,
more » ... e. Como resultado, afirmamos que a contemporaneidade, ao impor padrões comportamentais de base empresarial baseados em aspectos como competitividade e produtividade, normatizam os espaços sociais, aniquilando a produção das diferenças a partir de regras ditatoriais impostas pela Indústria Cultural, reduzindo as possibilidades de crítica. Concluímos que a Teoria Crítica emerge como um referencial teórico que contempla a possibilidade de desenvolver em bases diferentes a análise do processo social em que se insere a educação escolar e seus vínculos com a cultura do empreendedorismo. Palavras-chave: empreendedorismo. Educação. Indústria Cultural. Semiformação. ABSTRACT This essay is the result of activities related to teaching practice and scientific research developed with Undergraduate courses of a private university in the mid-state of São Paulo. Among the activities, we highlight the reflections from theoretical and methodological investigations carried out in scientific databases, such as BDTD, Scielo and research guidelines. This essay analyzes the theme of the culture of entrepreneurship and its repercussion today. As a result, we affirm that the contemporaneity makes social spaces regular ones, annihilating the production of differences based on dictatorial rules imposed by the Cultural Industry. In other words, once imposing business-based behavioral patterns based on aspects such as competitiveness and productivity, contemporaneity is reducing the possibilities of criticism. We conclude that the Critical Theory emerges as a theoretical reference that contemplates the possibility of developing the analysis of the social process regarding different bases, in which school education and its links with the culture of entrepreneurship are inserted.
doi:10.5747/ch.2018.v15.nesp2.001096 fatcat:bzgfuqvka5afvgreirpct7l5hq