A noção de governança: um novo regime de ação para o desenvolvimento sustentável e a produção das ciências sociais [chapter]

Anete B. L. Ivo
2016 A reinvenção do desenvolvimento: agências multilaterais e produção sociológica  
SciELO Books / SciELO Livros / SciELO Libros IVO, A.B.L., ed. A noção de governança: um novo regime de ação para o desenvolvimento sustentável e a produção das ciências sociais. In: A reinvenção do desenvolvimento: agências multilaterais e produção sociológica [online]. Salvador: EDUFBA, 2016, pp. 37-104. ISBN: 978-85-232-1857-7. https://doi.org/10.7476/9788523218577.0003. All the contents of this work, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0
more » ... ution 4.0 International license. Todo o conteúdo deste trabalho, exceto quando houver ressalva, é publicado sob a licença Creative Commons Atribição 4.0. Todo el contenido de esta obra, excepto donde se indique lo contrario, está bajo licencia de la licencia Creative Commons Reconocimento 4.0. A noção de governança um novo regime de ação para o desenvolvimento sustentável e a produção das ciências sociais Anete B. L . Ivo A noção da governança apresenta um amplo espectro de significados, tributários de contextos históricos e políticos diversos, e também dos distintos campos do conhecimento nas ciências sociais. No âmbito das agências multilaterais 1 ela apareceu num relatório do Banco Mundial sobre a África, o Sub-Saharan Africa. From crisis to sustainable growth (1989) e, desde então, tem permeado documentos do Banco Mundial e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) sobre novas formas de sustentação do desenvolvimento. O termo tem um sentido normativo de "bom governo" (equivalente a "boas práticas" para alcançar-se um "novo" desenvolvimento sustentável), que anuncia um novo regime de ação coletiva, sistema de colaboração e partilha de responsabilidades entre agentes públicos e privados, deforma a assegurar maior eficiência do governo, visando ao desenvolvimento sustentável. 2 Esse regime de ação envolve também processos democráticos, como, descentralização, accountability, controle social, consultas amplas à sociedade civil, formas de mediação entre governos, sociedade com base em conselhos, fóruns e participa-
doi:10.7476/9788523218577.0003 fatcat:rltx3bebxrhmpbmggjkj5my46q