A IMPORTÂNCIA DA PESCA COM TIMBÓ PARA O POVO INDÍGENA APYÃWA (TAPIRAPÉ) DE MATO GROSSO

Xawapa'io Tapirapé, Marcelo Franco Leão
2017 Revista Destaques Acadêmicos  
A pesca artesanal com o cipó timbó é bastante recorrente entre os povos indígenas. Porém, cada etnia tem seu modo de bater timbó, bem como suas tradições e costumes. Esse estudo etnográfico teve o objetivo de registrar a pesca com timbó e sua importância para o povo Tapirapé. Seu desenvolvimento ocorreu durante os anos de 2014, 2015 e 2016 na aldeia Tapiparanytãwa (córrego da onça), localizada em Confresa/MT. A pesca pode feita por homens e mulheres que ao utilizar esse cipó venenoso, diluindo
more » ... venenoso, diluindo seu látex na água, asfixia peixes que sobem para superfície, tornando mais fácil capturá-los. Essa substância não é tóxica para animais de sangue quente, porém pode causar irritação nos olhos quando alguém for se banhar nas águas onde o timbó foi batido. Cabe lembrar que o cipó timbó só provoca efeito quando golpear pancadas em pedaços de seu caule sobre a água. A partir daí o trabalho realizado é o de apanhar os peixes que estão atordoados ou mortos e flutuando. Também pode fechar o igarapé fazendo uma barragem para esperar o peixe passar. Os peixes que afundam são perdidos, pois não podem ser capturados em águas profundas. A pesca com o timbó faz parte de ritual sagrado para a etnia Tapirapé. Essa tradição está inserida na vida do povo indígena, nos seus costumes, em sua cultura e tradições, por isso precisa ser respeitada e preservada.
doi:10.22410/issn.2176-3070.v9i3a2017.1472 fatcat:jyfwnq5ypbej5pt4ox2hpbbqlm